29/08/2016

Capítulo 13


Atingiu-me como um raio de sol queimando na minha noite escura. Você é o único que eu quero e estou viciada em sua luz. Eu jurei que não cairia de novo mas nem sequer sinto que estou caindo. - Halo, Beyoncé
Segunda-Feira - Casa da Demi, 06:50 da manhã. 

O tempo havia mudado radicalmente do dia pra noite. O céu estava acinzentado e uma garoa fina caia, isso servia apenas pra deixar as pessoas mais preguiçosas, sem vontade de fazer nada e passar o dia deitada embaixo dos seus cobertores e era assim como Demi se sentia. Ela estava trocando Jacob, o garotinho estava tão preguiçoso e sonolento que Demi sentiu dó de acordá-lo tão cedo. - Querido vamos, assim não vai dar tempo de você tomar café. - Jacob sentou-se na cama para que a mãe pudesse colocar seus tênis. - Pronto! Agora vá escovar os dentes enquanto eu desço e preparo seu café, ok? - Ele assentiu e caminhou até o banheiro. Demi desceu e encontrou Brooklyn tomando café. Ela beijou a bochecha dele e sorriu.

- Que milagre o senhor está acordado e pronto para ir à escola sem que eu tenha que me esgoelar de tanto gritar.

- Eu acordei cedo hoje, perdi o sono. - Deu os ombros. - Os pais da Grace me convidaram pra almoçar na casa deles hoje, eu posso? - Ele perguntou lendo para as mensagens da namorada no celular.

- Pode! - Sorriu - Diga aos pais dela que eu adoraria conhecê-los, temos que conversar sobre o namoro de vocês, precisamos impôr certas regras para que nada fuja do nosso controle. - Brooklyn fez uma careta mas assentiu.

- As meninas estão perguntando se a senhora pode dar uma carona pra elas, parece que o Joe está doente. - Demi sentiu seu coração disparar só em ouvir o nome dele. Desde o dia do beijo eles não tinham se falado direito, eles haviam se encontrado ocasionalmente na acadêmia mas ela não sabia como agir, não conseguia fingir que aquele beijo não havia acontecido. Não quando aquela cena se repetia várias e várias vezes na sua memória, precisava conversar com ele, não ia deixar aquele deslize atrapalhar sua amizade. - Mãe! - Ele a chamou ao ver que a mãe viajava, Demi despertou-se e sorriu para o filho mais novo que descia as escadas com a mochila nas costas.

- Claro, eu dou uma carona pra elas. - Brooklyn assentiu e Demi colocou uma tigela com frutas e cereal para o filho mais novo. Enquanto eles terminavam de comer Demi foi tirar o carro da garagem e acabou encontrando as meninas atravessando a rua.

- Oi Demi, tudo bom? - Hailee sorriu e Demi assentiu.

- Seu pai, como está? - Perguntou enquanto abria a porta de trás para as meninas entrarem.

- Está do mesmo jeito, parece que a pressão dele baixou. - Hailee disse - Eu queria ficar com ele mas ele não quis.

- Tenho certeza que ele ficará bem, querida. - Piscou. Não demorou muito para que os meninos também adentrassem no carro. Durante o caminho, Demi não pode deixar de pensar em Joe e em como ele deveria estar, ela acabou decidindo que faria uma visita à ele. - Tchau meus amores, boa aula! - Disse quando eles chegaram na escola. Esperou eles adentraram na escola e deu partida de volta pra casa. Ir ver Joe ou não? Ela mordeu o lábio inferior e suspirou, e se ele estivesse precisando de algo? Ela estacionou o carro em frente à sua casa e desceu, atravessou a rua e colocou a mão na maçaneta da casa dele. Tocava a campainha ou entrava de uma vez? E se ele estivesse dormindo? Ela bufou e adentrou de uma vez. - Joseph? - Ela chamou enquanto adentrava na casa, tirou suas botas e deixou num canto qualquer. - Joe? - O chamou novamente subindo as escadas.

- No quarto. - A voz dele ecoou pelo corredor e ela se arrepiou inteira, adentrou no quarto e o encontrou deitado na cama sem camisa. - Demi! - Ele sorriu ao vê-la.

- Hailee me disse que você não estava se sentindo bem. - Ela falou se aproximando. Joe percebeu que ela dava passos cuidadosos como se estivesse pisando num campo minado.

- A minha pressão caiu durante a noite. - Disse com a voz rouca.

- Você tomou remédio? - O silêncio dele bastou e Demi revirou os olhos. - Joseph! - Falou brava. - Eu vou preparar um chá pra você, ok?

- Não precisa, Demi.

- Claro que precisa. - Revirou os olhos. Ela colocou a mão na bochecha e na testa dele, ele estava quente. Joe sentiu um arrepio ao sentir a mão fria tocar sua bochecha. - Você está quente, acho que está com febre. - Suspirou - Eu vou preparar seu chá, ok? - Ele assentiu e ela desceu para preparar o chá.

- Você vai acabar adoecendo se ficar com os pés descalços, coloque uma meia. - Joseph disse quando ela adentrou no quarto novamente com a xícara de chá.

- Não se preocupe comigo. - Ela sentou ao lado dele e entregou-lhe a xícara.

- Coloque a meia, Demi. - Disse novamente. - Tem meias na gaveta. - Demi revirou os olhos mas assentiu, foi até a gaveta e pegou um par de meias cinza e colocou nos pés.

- Satisfeito?

- Muito. - Sorriu e tomou um gole do chá, fez uma careta e Demi riu. - Não tem açúcar.

- Claro que não tem açúcar, Steinfeld! Beba tudo, ok? Você precisa beber bastante líquido e se alimentar bem, já tomou café? - Ele negou enquanto tomava o chá.

- Eu não estou com fome, ainda são sete e pouco... eu prometo comer algo mais tarde.

- Tudo bem! - Ela o olhou - Quer que eu ligue para John? - Joseph franziu o cenho, como ela sabia que John era seu chefe?

- Eu já conversei com ele mas como... - Demi riu

- Ele é um dos meus clientes. - Falou rindo da cara surpresa dele. - Eu trabalhava na empresa mas então eu decidi trabalhar em casa, ele continuou sendo meu cliente, às vezes temos algumas reuniões mas resumindo: eu sou a analista de finanças da empresa que você trabalha, meu caro. - Brincou e ele riu, colocando a xícara em cima do criado mudo. - Agora você precisa descansar... - Falou levantando mas Joe segurou a mão dela, a impedindo de ir.

- Deita aqui comigo. - Pediu sério. Ela encarou a mão dele segurando a sua sem ter coragem de olhá-lo nos olhos.

- Joe...

- Por favor... - Demi suspirou e assentiu, ela deitou-se ao lado dele e o encarou. - Obrigada. - Ele sorriu e ela sentiu-se entorpecida com aquele sorriso. Joseph puxou o cobertor e os cobriu.

- Isso é insano, sabia? - Demi falou baixinho enquanto encarava o peito dele. Joe sorriu e beijou a testa dela.

- Eu não me importo, eu realmente não me importo. - Falou abraçando ela. Era tão bom tê-la em seus braços. Demi fechou os olhos e suspirou, a cama dele parecia ter sido feita especialmente para eles dois, sentia-se amada e protegida nos braços dele.

- Feche os olhos e descanse, ok? - Ela falou alisando a barba dele, ele assentiu e fechou os olhos sentindo o sono chegar. Ela beijou o nariz dele e sorriu. Ele era lindo e ela estava se apaixonando por ele e de alguma forma aquilo lhe assustava, era um sentimento completamente novo mas ela não tinha planos de fugir.

Escola - 09:30 da manhã 

Os alunos saíam das salas caminhando para suas próxima aula. Brooklyn saiu da aula de Literatura e sorriu ao ver Hailee e Grace saírem juntas da aula de Química. - Oi. - Elas sorriram e Grace deu um selinho rápido no namorado. - Qual é a próxima aula de vocês? - Brooklyn perguntou colocando o braço em volta do ombro da namorada. 

- Geometria. - Grace fez uma careta 

- A minha é História. - Hailee falou dando os ombros. 

- A minha também. - Brooklyn disse sorrindo. - Cadê Peter? - Perguntou procurando o primo com os olhos, geralmente ele era sempre o primeiro a sair das salas, ele odiava escola, odiava estudar. 

- Olha ele ali. - Grace falou apontando discretamente, ele tinha uma menina em sua cola. Hailee ficou cabisbaixa e Grace percebeu que ela havia ficado diferente, ela sempre ficava quando Peter estava por perto. 

- Eu vou pra aula, não quero me atrasar. - Falou arrumando a mochila no ombro. - Te vejo na sala, Brook. - Ela saiu rapidamente quando viu Peter se aproximar com a garota. Brooklyn olhou para a namorada com cenho franzido e ela deu os ombros.

- Oi pombinhos. - Ele sorriu e Grace revirou os olhos, ele era tão cego que não percebia que Hailee estava apaixonada? - A Haiz está bem? - Perguntou enquanto via Hailee se afastar. 

- Você é um mané mesmo, ein? - Grace falou dando um tapa na nuca do amigo. - Vou indo pra aula, vejo você no intervalo. - Brooklyn assentiu e eles trocaram um selinho. 

- O que aconteceu com sua namorada? 

- Nada, mané! - Ele deu um tapa no mesmo local que Grace e foi para a sala de História. Ele adentrou na sala e Hailee estava sentada rabiscando o caderno, ele sentou ao lado dela e ela fechou o caderno imediatamente. 

- Você saiu de lá igual um foguete. - Riu - Haiz, você gosta do Peter? 

- Eu? Claro que não! - Falou rapidamente sentindo-se desconfortável. Ela não gostava de falar sobre seus sentimentos, todos os meninos que ela gostavam nem ligavam pra ela, porque com Peter seria diferente? Era melhor deixar aquele sentimento bem guardado. 

- Você pode contar comigo, ok? Você é como uma irmã pra mim e sempre que precisar eu vou estar lá pra te ajudar. - Hailee sorriu e assentiu. 

- Mudando drasticamente de assunto... você acha que é possível nossos pais se apaixonarem ou eu estou ficando completamente louca? No domingo eu reparei que eles mal se falaram e eu fiquei pensando se aconteceu algo entre eles. 

- Você não está louca, eu também já pensei nisso. - Eles sorriram cúmplices - Ela olha de uma maneira diferente pra ele, sei lá... eu nunca vi ela olhando para alguém assim antes. 

- Você apoia os dois juntos? - Ele assentiu 

- Eu gosto do seu pai, ele é maneiro. - Deu os ombros. - Se ele faz minha mãe se sentir bem, não vejo problema nenhum, e você? 

- Eu também. - Sorriu. - Sua mãe é maravilhosa em todos os sentidos... eu só me preocupo com Beth, sabe? Ela não lembra da mamãe e sofre por isso, ela não apoia a ideia do meu pai se apaixonar novamente, ela tem medo de que ele esqueça da nossa mãe e isso me preocupa. 

- Se estiver acontecendo ou for acontecer algo entre eles tenho certeza que eles vão dar um jeito nisso. Beth é uma boa garota! - Ela assentiu e suspirou esperando que ele estivesse mesmo certo, não queria imaginar o que a irmã aprontaria caso Beth não fosse a favor de um possível romance entre os dois. 

Casa do Joe - 11:30 da manhã 

Demi abriu os olhos e piscou algumas vezes até focar a figura de Joe a admirando, ela sentiu suas bochechas esquentarem e desviou o olhar encarando o peito dele. - Bom dia, dorminhoca. - Ele disse brincando. Era a primeira vez que ela baixava a guarda para um homem tão rápido. 

- Bom dia! - Ela o olhou novamente. - Você está acordado a muito tempo? - Perguntou fitando o relógio que marcavam 11:30. Ela com certeza tinha colocado seu sono em dia, dormir nos braços dele era tão bom! Era como encontrar sua casa depois de anos perdidos. 

- Não, acordei faz pouco tempo então fiquei observando você dormir. - Sorriu - É uma visão muito bela, devo dizer. 

- Bobo! - Demi sorriu e foi pega de surpresa quando Joe colou seus lábios. O selinho se transformou num beijo e Demi cedeu passagem para ele aprofundar o beijo. Tão pouco tempo mas ela já estava viciada nos beijos dele, era bom, era doce, era mais do que ela havia sonhado! Ela partiu o beijo com um selinho e sorriu com os lábios dele ainda colados ao seus. - Eu preciso preparar o almoço e ir buscar as crianças. Se você quiser eu posso preparar algo saudável pra você e as meninas. 

- Eu tenho uma ideia melhor. - Sorriu - Podemos todos almoçar aqui. Eu já estou me sentindo melhor, muito melhor. - Sorriu malicioso e Demi lhe deu um tapa no braço, levantando logo em seguida. 

- Tudo bem, eu vou descer e preparar o almoço. 

- Eu vou tomar um banho e já desço pra te ajudar, ok?

- Joe, você precisa descansar...

- Eu já estou melhor, prometo que se eu não me sentir bem eu volto pra cama, ok? - Ela assentiu. Aquela cama não parecia mais confortável sem ela ali, mas era melhor não dizer isso em voz alta, não queria assustá-la. Agora que tinha certeza dos seus sentimentos pretendia conquistá-la cada dia mais e depois abrir o jogo com ela.

- Tudo bem... Estou lá embaixo. - Ela desceu as escadas e suspirou encostando no balcão da cozinha. Estava cada vez mais envolvida e não tinha mais como voltar atrás. O sentimento estava tomando conta dela por inteiro. Demi mandou seus pensamentos pra longe e começou a preparar o almoço, era melhor não pensar muito se não ia acabar endoidecendo. Começou a preparar o almoço e alguns minutos depois Joe desceu para ajudá-la. No começo ela não sabia o que falar, mas ele parecia estar levando tudo numa boa.

- O que a senhorita está pensando em preparar? - Falou brincando, Demi riu e apontou para o frango.

- Frango grelhado, arroz e salada, o que acha?

- Eu acho ótimo, eu amo sua comida. - Demi sentiu as bochechas corarem, será que ele gostava dela? Mordeu o lábio inferior e balançou a cabeça afastando aquele pensamento, estava se proibindo de pensar em qualquer coisa relacionada à isso.

***


O sinal já havia tocado anunciando que estava na hora de ir embora, os alunos saíam desesperados para sair daquele lugar. Jacob estava brincando com o carrinho que havia ganhado de Joe num dos bancos do pátio, ele não desgrudava daquele carrinho desde que havia ganhado. Ao seu lado Elizabeth lia um livro e Hailee trocava mensagem com alguém no celular, Brooklyn e Grace estavam sentados no banco da frente abraçados.

- Minha mãe chegou. - Grace falou ao ver a mãe a esperando no portão da escola. - Vamos? - Quando viu Brooklyn levantando, Jacob olhou para o irmão e arregalou os olhos. 

- Você vai me deixar aqui sozinho, Brook? - Perguntou aterrorizado com a ideia de esperar a mãe sozinho.

- Você vai ficar com as meninas, não precisa se preocupar, mamãe já está chegando. - Ele sorriu e alisou o cabelo do irmão. - Eu preciso ir agora, ok? - Jacob assentiu mas quando o irmão deu as costas para ir embora, ele segurou a mão do irmão fazendo Brooklyn o olhar novamente.

- Promete que quando chegar nós vamos brincar? - Ele tinha medo de que agora que o irmão estava namorando esquecesse dele.

- Claro, nós podemos brincar de qualquer coisa que você quiser. - Jacob assentiu sorridente, era bom saber que seu fiel amigo não o trocaria. Brooklyn beijou a testa do irmão e sussurrou: - Nós sempre seremos parceiros, independente de qualquer coisa. - Jacob assentiu com um sorriso enorme no rosto. Demi chegou cinco minutos atrasada, ela abraçou o filho e cumprimentou as meninas com um sorriso.

- Cadê Brooklyn? - Perguntou enquanto adentrava no carro.

- Ele já foi pra casa com Grace. - Hailee falou sorrindo, estava feliz pelos amigos. Demi olhou pra ela pelo retrovisor e sorriu, era como se estivesse vendo o próprio Joe só que na versão feminina. Pensar em Joe era pensar no beijo que eles haviam trocado naquela manhã.

- Mãe, o que vamos almoçar hoje? - Jacob perguntou fazendo Demi despertar-se dos seus pensamentos e dar partida no carro.

- Vamos almoçar na casa do Joe hoje. - Demi falou observando a reação das meninas.

- Ele está melhor? - Hailee perguntou preocupada e Demi assentiu.

- Sim, eu passei por lá de manhã e cuidei dele. - Droga! Não era pra ela ter falado daquela maneira. Elizabeth a olhava com um olhar interrogativo, Demi já estava sentindo o rosto esquentar, será que Elizabeth seria contra um romance entre os dois?

- Obrigada, Demi. - Hailee sorriu. - Ele tem sorte de ter uma amiga como você. - Demi sorriu e Elizabeth cutucou a irmã discretamente, Hailee estava mesmo jogando Demi pro seu pai?

- Está tudo bem, Lizzie? - Demi perguntou olhando a menina. Hailee, Jacob e Demi haviam entrado numa conversa divertida e animada, apenas Lizzie havia ficado de fora com cara de poucos amigos.

- Está. - Deu os ombros e adentrou em casa.

- Oi querida. - Joseph sorriu e beijou a testa de Beth e depois da Hailee.

- Joe! - Jacob sorriu e o abraçou - Como você está se sentindo? Acha que temos tempo de brincar antes de almoçarmos? - Joe riu

- Querido, o Joe precisa descansar o máximo!

- Podemos brincar outra hora, ok? - Jacob assentiu sorrindo. Enquanto Demi colocava a mesa, Jacob contava para Joe como seus amiguinhos haviam gostado do carrinho que havia ganhado dele.

- Beth, porque você está estranha? - Hailee havia acabado de sair do seu quarto e encontrou Beth saindo do seu, havia percebido a mudança de humor da irmã enquanto Demi falava sobre Joseph, e ela estava disposta à não deixar Elizabeth atrapalhar.

- Eu não estou estranha. - Elizabeth cruzou os braços mas não sustentou o olhar da irmã.

- Vem cá. - Hailee puxou a irmã pela mão e adentrou em seu quarto. - Brooklyn e eu achamos que nossos pais estão se apaixonando... não temos certeza ainda, mas nós apoiamos os dois juntos. - Era melhor abrir o jogo de uma vez por todas! - O que você acha? - Perguntou olhando para Elizabeth com esperança.

- Eu acho que vocês estão ficando loucos! - Falou levantando, aquilo era uma piada! - Eles são apenas amigos, papai me prometeu que não iria colocar nenhuma mulher no lugar da nossa mãe e eu confio nele.

- Elizabeth você está sendo egoísta. - Hailee lhe acusou - Faz anos e todos nós estamos seguindo em frente, menos você! Se algo tiver acontecendo entre eles eu espero que você não tente atrapalhá-los. Demi é perfeita pro nosso pai.

- Mamãe era perfeita pro nosso pai! - Elizabeth falou irritada.

- Mas ela se foi, Elizabeth. - Falou elevando o tom de voz. - Você quer que o papai viva sozinho pro resto da vida dele? Isso é egoísmo! - Disse indo até a porta. - Pense nisso. - Falou antes de descer, esperava que aquilo quebrasse aquela barreira que Beth construía.


Casa da Demi, 04:00 da tarde 

Brooklyn, Grace e Jacob brincavam na sala enquanto Demi conversava com a mãe de Grace no escritório. Ela havia vindo deixar Brooklyn com Grace, e aproveitaram para conversar sobre o relacionamento dos filhos, que agora era algo sério. Era importante que as famílias estivessem unidas apoiando o relacionamento deles, era melhor mantê-los por perto. 

- Brooklyn é o primeiro namorado dela. - Sorriu - E ela gosta muito dele, ela conversava sobre ele comigo e eu fiquei muito feliz quando ele foi pedir a permissão para namorá-la. Ele é um bom garoto e minha família gosta muito dele. - Demi sorriu. 

- Brooklyn é um menino de ouro. - Sorriu besta, ela não poupava elogios quando se tratava dele. - E quando vi Grace pela primeira vez eu soube que eles se gostavam. Estou muito feliz pelo relacionamento dos dois, e grata por ele ter encontrado uma menina tão maravilhosa como Grace. Eles estão no começo do relacionamento e você sabe como é essa fase. - A mãe de Grace assentiu. - E é sempre bom ter algumas regras para que as coisas fiquem em nosso controle, eu engravidei muito nova e por isso estou sempre orientando-o sobre essas coisas, adolescentes podem ser irresponsáveis às vezes e adoram quebrar regras. 

- Eu entendo, Demi. Também converso muito com Grace sobre isso, ela é uma garota muito centrada e eu confio muito nela. Meu marido ditou algumas regras para dois no dia em que ele foi pedir a permissão para namorá-la, foram regras básicas como: horário pra chegar e nada de namoro em lugares fechados. Se tiver alguma regra que queira impôr é só dizer. 

- Eu acho que é isso, Brooklyn é um garoto muito respeitoso e acredito que ele não passará dos limites. É importante confiarmos neles também. - Ela assentiu. 

- Concordo, ele trata minha menina com muito carinho e respeito, creio que o pai dele lhe ensinou muito bem como tratar uma mulher. - Demi sorriu sem graça, Noah não havia ensinado quase nada para Brooklyn. 

- Na verdade, eu sou mãe solteira. 

- Oh desculpe-me, ele não me falou, sinto muito. 

- Não precisa se desculpar. 

- Você cuida dos dois sozinha? - Demi assentiu - Você faz um ótimo trabalho, querida. Seus filhos serão grandes homens, pode ter certeza. - Piscou e Demi sorriu agradecida. - Você é uma mulher muito bonita e creio que não demorará muito para aparecer um homem bom pra você. 

- Obrigada. - Ela disse pensando em Joseph, era impossível não pensar nele quando alguém falava sobre um companheiro. 

- Bom, eu vou indo. Foi um prazer conhecê-la Demi. - Sorriu. - Você é uma mulher incrível e ficaria muito feliz em recebê-la para um almoço lá em casa. 

- Eu adoraria. - Demi respondeu sorrindo. As duas saíram do escritório, Grace levantou quando viu a mãe e arqueou a sobrancelha, Brooklyn fez o mesmo. Eles queriam saber como havia sido a conversa das duas. 

- E então? - Os dois perguntaram juntos e elas sorriram. 

- Creio que nossas famílias serão grandes amigas. - Piscou e os dois sorriram aliviados. 

--

queria ter terminado o capítulo de uma maneira diferente mas não consegui.
me desculpem a demora mas esses últimos quatros dias foram muito corridos pra mim
espero que vocês gostem
vou responder os comentários depois, cheguei  muito cansada :(
bjs, até logo <3

13 comentários:

  1. AÍ QUE CAPÍTULO MARAVILHOSO

    sei como é,detesto sair da minha cama em dia chuvoso,não importa o dia,mas se estiver chovendo eu passo o dia todo na cama

    ownt,que lindo,a Demi tá cuidando do Joe,esse casal é muito lindo né?Sim

    AAHAHAHAHAHAHAHAH,ELES SE BEIJARAM DE NOVO,SOCORRO SENHOR AJUDA AQUI,EU TO BERRANDO

    Demi bancando a enfermeira(não sei porque,mas acho que você tirou isso de um comentário de um leitor,só acho....)do Joe,se quando eles não estão juntos o Joe fica cheio de preguiça,pede pra deitar com ela,da bejim na boquinha,no naliz,imagina quando estiverem juntos,vai ser muita melosidade pra um capítulo só

    PETER SU BURRO,RETARDADO,IDIOTA,SE VOCÊ MACHUCAR MEU BEBÊ(Haiz)EU VOU DAR NA SUA CARA SEU FILHO DA PUTA

    Haiz falou que não gosta do Peter,é verdade?NÃO,É MENTIRA,ELA GOSTA SIM,e o Brooklin e a Grace sabem disso,to até vendo o Broo e a Grace bancando cupido(ou não)

    ISSO AÍ HAIZ,BOTA MORAL NA LIZZIE VIU,Lizzie meu amor,se você não aprovar o namoro do Joe e a da Demi(futuramente)EU VOU DAR NA SUA CARA QUERIDA,seu pai merece ser feliz praga,hunf

    JOE E DEMI TÃO SE APAIXONANDO E EU TO SURTANDO CARALHO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber que gostou.
      eu também, dia chuvoso é bom pra ficar em casa, embaixo das cobertas, melhor coisa <3
      sim, otp é maravilhoso, se beijaram de novo e posso dizer que muitos beijos vem por aí.
      na verdade, essa parte da Demi "enfermeira" já estava escrita à um tempo e ia ser descartada, mas seu comentário colaborou para que eu postasse, então os créditos vão à você <3
      vamos precisar de insulina pra aguentar a melosidade do otp quando eles estiverem juntos e digo que não vai demorar muito.
      acho que haiz e peter vão demorar um pouquinho pra ficar juntos, ainda to pensando em como as coisas vão acontecer pra eles, tenho algumas ideias mas falta passar pra cá e encaixar nos capítulos.
      a lizzie vai receber um choque de realidade logo, logo... e isso vai abrir os olhos dela.
      estamos <3
      bjs amore <3

      Excluir
    2. "os créditos vão à você" AI MEU DEUS ESTOU EMOCIONADA

      Excluir
  2. Consegui, finalmente consegui!
    Mil desculpas por ficar sem comentar aqui, foram dias corridos...
    O que posso dizer? Tomei tanto tiro que não sei nem por onde começar! sdjsdj
    Quando me deram spoiler que o otp tinha se beijado, corri imediatamente para cá e tombei. Muito amor por esses dois! Tão fofos, um cuidando do outro... *u*
    Não vejo a hora de geral se assumir nessa fanfic, sério... Joe e Demi, Haiz e Peter... apenas aguardando aqui sentada no meu sofá e tomando essa água de Jesus! hahaha
    Lizzie precisa repensar, espero que ela não apronte nada.
    Está tudo perfeito, estou amando cada vez mais essa fanfic! <3
    Poste assim que puder, viw? Beijos***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando geral se assumir vai ser muito tiro pra uma Letícia só,vou ver os próximos capítulos de colete pra prevenir né....

      Excluir
    2. Eu entendo perfeitamente, amore <3
      o otp é maravilhoso demais, muitos momentos fofos entre eles vem aí.
      eles vão se apoiar ainda mais, aiai ~até suspiro só de pensar~
      logo logo Demi e Joe se assume, não vai demorar muito.
      acho que só peter e haiz que vai demorar pra se assumirem, mas já tenho algumas ideias na cabeça.
      lizzie não vai ficar birrenta por muito tempo, logo ela vai ter que ceder.
      fico muito feliz em saber que está gostando da fic, amor <3
      vou postar hoje mesmo, bjs

      Excluir
  3. Aí que lindinho a Demi cuidando do Joe
    Estou vendo que a mãe da Grace vai ser uma grande amiga da Demi
    To amando amor, posta logo!!!
    Um beijo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, eles são muito fofos *w*
      a mãe da grace não vai aparecer muito na verdade, essa aparte dela foi um apelo porque acabei ficando sem ideia ksdjasf
      fico muito feliz em saber disso, vou postar hoje.
      bjs

      Excluir
  4. Só pude ler hoje!
    Tá lindo demais!
    Posta logo!
    (Prometo que no próximo comento com mais calma e tempo)
    Boas,
    MJulia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tudo bem, amor. eu entendo perfeitamente <3
      vou postar hoje, bjs.

      Excluir