11/08/2016

Capítulo 9


Encontrei uma razão pra mim. Para mudar quem eu costumava ser, uma razão pra começar tudo de novo. E a razão é você. - The Reason, Hoobastank

Escola - 10:30 da manhã 


Até que a nova sala era legal, as garotas não ficaram mirando Elizabeth de cima a baixo e nem fazendo qualquer tipo de piadas. Ela estava se sentindo melhor naquela sala, as meninas eram simples e legais. O intervalo havia acabado e os corredores já estavam se esvaziando, apenas alguns alunos vagavam por ali, provavelmente enrolando para ir para suas aulas. Beth também estava atrasada mas precisava pegar seu livro de geografia no armário, ela caminhou rapidamente até seu armário e quando o abriu um bilhete caiu no chão, ela se abaixou e pegou o bilhete.

"ABERRAÇÃO"

Será que nem depois de mudar de sala teria paz? Ela olhou para o lado e viu Kristen rindo, qual era o problema daquela garota afinal? Elizabeth bufou e foi até Kristen, estava tão irritada, havia chegado em seu limite! Não ia deixar mais ninguém ficar debochando da cara dela. - Qual é o seu problema, ein garota? - Elizabeth falou firme. - Eu acho melhor você parar com isso, se não você vai se arrepender. - Ela ergueu o queixo e Kristen cruzou os braços à mirando de cima à baixo.

- O que você vai fazer? Chamar o papai? - Riu

- Pelo menos eu tenho um pai que me ama e me protege. - Falou irritada, Kristen não disse nada apenas saiu apressadamente dali. Beth pegou seu livro e fechou o armário indo para o banheiro, ela colocou sua mochila em cima da pia e franziu o cenho quando ouviu um soluço vindo de uma das cabines do banheiro. Se aproximando de uma das cabines, ela a abriu e arregalou os olhos quando viu Kristen. A garota olhou pra ela com lágrimas descendo por suas bochechas. Elizabeth pegou um pedaço de papel higiênico e entregou para a Kristen secar as lágrimas. Lizzie poderia ficar feliz por ver que a menina que lhe fez mal estava sofrendo mas ela não era assim, não foi assim que o seu pai havia lhe criado, e se ele visse esse cena agora com certeza ficaria orgulhoso dela. - Vem. - Ela estendeu a mão para a garota. Kristen a olhou e depois segurou a mão dela.

- Me desculpa? - Kristen pediu olhando para Elizabeth.

- Porque você era tão cruel comigo? O que eu fiz pra você não gostar de mim? - Ela só queria uma resposta, não entendia porque Kristen escolhera logo ela como alvo?

- Porque eu me assenti ameaçada.

- Ameaçada? Por mim? - Ameaça? Elizabeth franziu o cenho, como ela poderia ser uma ameaça se ela não tinha nada fora do comum? Nada que chamasse atenção de qualquer pessoa.

- Olha pra você Elizabeth. - Falou cruzando os braços, como era possível ela não enxergar a beleza que possuía? - Você é linda! Quando você chegou os meninos começaram a comentar sobre você e eu me senti ameaçada porque antes de você chegar era sobre mim que os meninos falavam. - As bochechas de Beth estavam avermelhadas, ela não fazia ideia que os meninos falavam sobre ela. Tinha treze anos e nem havia beijado ninguém ainda, céus! - Quando seu pai veio na escola te defender eu senti tanta raiva, porque você pelo menos tem um pai pra te defender, eu não tenho pai e minha mãe não está nem ai pra mim, nem na escola ela veio. Você entende agora? Você tem um pai que se importa com você e nem isso eu tenho. - Ela estava tão surpresa, nunca imaginaria que Kristen também tinha sentimentos. Ela sempre parecia tão confiante e inabalável. - Me desculpa por tudo o que eu fiz você passar? Eu prometo que vou te deixar em paz.

- Tudo bem, eu te perdoo. - Sorriu, parecia que agora as coisas finalmente iam mudar. Ela pegou sua mochila e cada uma foi para sua sala.

Casa da Demi - 11:45 da manhã  

A campainha da casa tocou e Demi desceu as escadas correndo, era ela! Abriu a porta e o seu sorriso foi de orelha à orelha, estava com tanta saudade. - Mãe. - Dianna sorriu e abriu os braços para acolher sua única filha. Abraço de mãe era tão bom! Só Deus sabia o quanto Demi sentia falta de ter sua mãe ao seu lado.

- Oh meu amor, como você está bonita. - Disse separando o abraço e segurando Demi pelo braço para analisá-la melhor. Demi sorriu e as duas adentraram na casa. - Cadê os meus netinhos?

- Estão na escola. - Falou indo para a cozinha, precisava preparar as coisas para o almoço. Katy iria almoçar com eles e depois elas iriam ao salão, Demi não estava muito afim mas não adiantava dizer não à Katy. - Eles devem estar chegando. - Falou olhando para o relógio. - A senhora deveria ir descansar, enquanto eu preparo o almoço.

- Querida quem deveria ir descansar é você. - Falou adentrando na cozinha e prendendo os cabelos num coque. - Passa o dia enfurnada naquele escritório, não saí pra conhecer gente nova, filha você só tem trinta e cinco anos. - Falou expulsando Demi da cozinha. Demetria revirou os olhos e sentou em volta do balcão enquanto observava sua mãe mexer nas coisas da sua cozinha. - Demi querida, você precisa dedicar seu tempo à você também.

- Hoje eu tenho um "encontro" - Falou com um suspiro. Apesar de odiar quando sua mãe e Katy falavam sobre sua vida amorosa, talvez elas tivessem razão. Talvez ela precisasse de um companheiro, ela sentia falta de um. Sentia falta de alguém para abraçar a noite, sentia falta de alguém para lhe ajudar quando os meninos ficavam rebeldes demais, sentia falta de alguém ao seu lado.

- Um encontro? Isso é ótimo, querida! Com quem? - Falou animada

- Eu não o conheço. - Disse apoiando os cotovelos no balcão e apoiando o queixo com as mãos entrelaçadas. - É amigo da Katy, hoje ela comemora dez anos de casamento e quer que eu conheça esse amigo dela. - Deu os ombros, talvez devesse se abrir para novas oportunidades. - Eu só fico um pouco nervosa porque Katy às vezes passa dos limites.

- Quando você o ver, saberá se é ele ou não.

- Como eu vou saber? - Dianna sorriu enquanto mexia a carne de panela.

- Sorrisos bobos, borboletas no estômago, vontade de estar ao lado dele à todo momento, pernas bambas... - Porque enquanto sua mãe descrevia todas essas coisas seus pensamentos estavam em Joseph?

- Vovó! - Demi despertou-se dos seus pensamentos quando ouviu o grito de Jacob. O garoto correu desajeitado por causa da mochila e abraçou a avó.

- Oi meu amor, eu senti sua falta. - Falou beijando o topo da cabeça do neto. - Como você cresceu.

- E eu fico sem beijo? - Demi perguntou e o garotinho foi até ela e deu um beijo na bochecha da mãe.

- Cadê o Brooklyn?

- Estou aqui. - Adentrou na cozinha sorrindo com Katy e Peter. Ele se aproximou e abraçou a avó.

- Você está enorme, menino. - Disse olhando para cima para olhar o neto, ou ele era alto demais ou ela que era baixa demais. - Esses meninos crescem tão rápido. - Falou olhando para Peter. - Me lembro de Peter quando ele era um menino. - Peter riu e abraçou Dianna.

- Parece que cada dia que passa você fica mais nova. - Katy falou sorrindo. Dianna era como uma segunda mãe pra ela.

- Você está linda, querida. Vejo que Orlando está fazendo muito bem pra você. - Katy sorriu boba e Demi riu. - Parabéns pelo seu aniversário de casamento.

- Obrigada Dianna.

***

O almoço ocorreu de forma animada e cheio de risadas, Dianna e Katy juntas era uma comédia. Agora Demetria e Katy estavam no salão haviam acabado de chegar e pelo visto não sairiam de lá tão cedo já que Katy havia inventado de fazer depilação, pintar os cabelos, cortar, escovar, fazer as unhas, diabos! O jeito era aproveitar e entrar na onda. - O que vai fazer no cabelo? - Demi perguntou enquanto se olhava pelo o enorme espelho do salão.

- Vou cortar as pontinhas e escurecê-lo mais. - Demi assentiu ainda indecisa. - E você?

- Acho que vou só escová-lo. - A tarde no salão e no shopping passou tão rápido mas foi tão divertido, fazia um bom tempo que as duas não tinham uma tarde tão divertida. Katheryn era uma verdadeira comédia, havia até esquecido como era bom rir com Katy. As duas haviam comprado tantas coisas que Demi temia ter estourado o limite do cartão de crédito.

- Precisamos ter mais dias assim. - Falou enquanto adentrava no carro, Demi assentiu sorrindo.

- Eu realmente estava precisando de um dia assim. - Ela se sentia renovada e bem consigo mesmo, o que um dia no shopping e no salão não fazia? Havia até se esquecido como era ter uma boa escova nos cabelos e uma tarde de compras. No caminho para casa, elas fora conversando sobre assuntos aleatórios e Demi estava começando a ficar ansiosa para esse jantar.
- Eu venho te buscar. - Katy disse quando elas chegaram em frente a casa de Demi.

- Você não vai com Orlando?

- Não, eu quero fazer uma surpresa pra ele. - Sorriu maliciosa - Ele provavelmente já deve estar indo pro restaurante, vou me arrumar e assim que eu terminar trago Peter pra cá e assim já vamos. - Demi assentiu e se despediu da amiga com um beijo na bochecha, adentrou em casa e franziu o cenho quando viu Joe sentado na sala conversando com Dianna.

- Oi querida. - Dianna disse sorrindo e Joe a olhou de cima à baixo, ela estava tão linda! Apesar de não ter nada de diferente apenas os cabelos que estavam mais lisos.

- Joseph. - Demi sorriu e cumprimentou-o com o beijo na bochecha, ela colocou as sacolas em um dos sofás e sentou na poltrona.

- Eu vim falar com você mas você não estava e... - Disse envergonhado coçando a nuca.

- Espero que minha mãe tenha te tratado bem e não tenha falado mal de mim. - Brincou e Dianna armou uma carranca.

- Na verdade eu vim pedir um favor mas sua mãe disse que você tem um compromisso agora a noite...

- Querida ele queria que você desse uma olhadinha nas filhas dele, eu falei pra ele deixar elas comigo, já que eu vou ficar sozinha com os meninos.

- É Joe, deixa elas virem pra cá. - Brooklyn falou descendo as escadas, ele gostava de estar perto delas, elas eram divertidas e engraçadas e era muito divertido conversar com elas.

- Nós estamos planejando uma noite de filmes e besteiras, tenho certeza que elas vão amar. - Dianna falou sorrindo. Às vezes Demi se perguntava quem era adolescente? Dianna ou Brooklyn? Dianna amava fazer as coisas com os netos, até vídeo-game ela jogava.

- Se não for atrapalhar...

- Já disse que não atrapalha em nada, eu amo suas meninas e vocês são sempre bem-vindos. - Joe sorriu. Ela era mesmo um doce de pessoa.

- Obrigada, Demi. - Sorriu e levantou, precisava se arrumar, não queria chegar ao jantar atrasado e correr o risco de Katy lhe dar uns tapas, assim ela havia dito "Se você se atrasar e deixar minha amiga esperando, eu juro Joseph Jonas que lhe encherei de tapas" Era melhor não arriscar. - Bom, eu já vou indo. Foi um prazer conhecê-la, Dianna.

- O prazer foi todo meu querido, espero lhe ver mais vezes antes de ir embora.


Casa do Joe - 06:30 da tarde


Hailee e Elizabeth estavam deitadas no sofá assistindo enquanto esperava o pai voltar da casa de Demi. Na televisão passava um filme qualquer e elas estavam deitadas no sofá, claro que quando dava Elizabeth não perdia a oportunidade de zoar a irmã, sempre que o filme ia pros comerciais Hailee trocava mensagens com Peter. - Como você é chata, Elizabeth. - Hailee resmungou, a garota tentava a todo custo ver as mensagens da irmã. 

- Podem parar de brigar agora. - Joseph falou adentrando na casa e colocando um basta antes que a discussão começasse a piorar e as meninas saíssem nos tapas. - Eu estou indo me arrumar e se vocês começarem a brigar eu vou tirar cinquenta dólares da mesada de cada uma. - Disse firmemente e as meninas se calaram rapidamente, ele sorriu e subiu as escadas. 

- Será que ele vai arranjar uma namorada? - Hailee perguntou baixinho enquanto o pai subia as escadas, se fosse uma mulher legal e divertida ela super apoiaria. 

- Claro que não, Hailee.. - Elizabeth revirou os olhos, oras! Ele não iria arrumar uma namorada, ele havia prometido que nenhuma mulher substituiria sua mãe. - Ele vai apenas comemorar o aniversário de casamento da amiga dele, como ele disse. 

***

- Como o senhor está bonito. - Hailee disse sorrindo enquanto adentrava no quarto do pai. Ele estava com um terno cinza escuro, estava cheiroso e a barba estava perfeitamente cerrada. Hailee se aproximou do pai e arrumou a gravata dele. 

- Obrigada, querida. - Disse abraçando a filha, Hailee sorriu e levantou a cabeça para encará-lo. 

- Eu quero que você seja feliz, ok? Quando você vê-la, você saberá se é ela ou não. - Joe sorriu mas franziu o cenho, sua garotinha estava lhe dando conselhos amorosos?

- Desde quando a senhorita entende alguma coisa sobre isso? - Ele perguntou divertido, sua menininha estava crescendo.  

- Papai não estrague o momento. - Hailee riu e tentou se soltar do abraço do pai mas Joe a apertou um pouco mais forte, amava tanto suas filhas, elas eram suas jóias preciosas. - Pai, já pode me soltar. - Hailee falou fazendo uma careta e Joe finalmente à soltou. 

- Você vão ficar na casa da Demi, ok? Ela também tem um compromisso essa noite e vocês vão ficar com a mãe dela, tudo bem? - Hailee assentiu. 

Casa da Demi - 08:00 da noite 

Katy já estava começando a ficar impaciente, era pra ela estar atrasada e não Demi. Katy levantou do sofá e adentrou no quarto da amiga mas parou rapidamente quando à viu, ela estava linda! Katy sorriu e observou a amiga. - Pra quem não estava interessada você está maravilhosa. - Demi sorriu e deu uma última checada no seu look e no cabelo. Ela vestia um macacão preto social com um decote generoso entre os seios, uma jaqueta e um salto preto. Os cabelos estavam perfeitamente lisos e penteados, ela estava divina. 

- Mamãe o... - Jacob parou na porta assim que viu a mãe e sorriu, uau! Katy riu da cara do sobrinho e Demi se aproximou abraçando o filho. - Mamãe você está perfeita. - Demi sorriu e beijou a testa do pequeno. 

- Obrigada meu amor... - Demi pegou o pequeno no colo e desceu as escadas. 

- Nós estamos indo. - Katy anunciou. Brooklyn olhava para a mãe com tanta admiração, ela era tão linda. Tanto quando estava perfeitamente maquiada ou quando estava sem maquiagem alguma e com roupas de moletom, ela era linda de todas as formas, sem contar que ela não era apenas sua mãe, ela também era sua amiga! Quão sortudo ele era por ter uma mãe como ela? 

- Se comportem ok? E obedeçam a avó de vocês. - Demi falou séria mas era mais fácil ela pedir pra Dianna obedecer as crianças já que quando ela estava com os netos virava outra criança.  

- Vá com Deus filha e se divirta, ok? Nós aqui vamos nos divertir muito. 


***

Quanto mais perto do restaurante elas chegavam mas forte o coração de Demi batia, ela estava tão ansiosa que se suas unhas não estivessem pintadas ela com certeza estaria roendo todas elas. Havia tantos meses que não saia com ninguém, o que lhe confortava era saber que Katy e Orlando estaria junto à ela. 

- Chegamos! - Katy falou assim que estacionou o carro no estacionamento de restaurante. - Vamos Demi, não vai travar agora. - Demi suspirou e desceu do carro, era só um encontro entre amigos, nada demais. As duas entrelaçaram os braços e caminharam até o saguão do restaurante, a primeira pessoa que Demi viu foi Orlando, ele ria e tinha um cara de costas. Ele parecia familiar. 

- Amor. - Orlando sorriu quando viu Katy. Então o cara que estava acompanhado de Orlando virou e Demi quase caiu para trás, era ele! Aquilo estava mesmo acontecendo? Katy queria juntar ela e Joseph? 

- Demi? - Ela estava tão bonita, céus! Seu coração começou a bater um pouco mais rápido e ele não conseguia tirar o sorriso do rosto. 

- Joe? - As bochechas de Demi coraram e ela queria um buraco pra enfiar sua cabeça dentro. Os sorrisos nos lábios deles era inevitável, ela ficava tão feliz quando o via, parecia que ele tinha o poder de fazer seu dia ficar mais feliz, o coração acelerou no peito só de pensar na possibilidade de Katy juntar os dois. Orlando e Katy se entreolharam. O que diabos estava acontecendo? 

- Que merda está acontecendo aqui? - Katy cruzou os braços e olhou para Demetria e Joseph, pedindo explicações.

- Amor, eu acho que eles já se conhecem. - Orlando falou divertido. 

- Nós somos vizinhos, Katy. - Joe falou sorrindo, aquilo estava ficando divertido. 

- Sério? Isso é ótimo! - Falou animada, Demi e Joe se entreolharam sem entender. - Assim fica bem mais fácil juntar vocês dois. - Falou sentando numa das cadeiras. Aquele pequeno detalhe não iria atrapalhar o plano dela, mas não mesmo. Saber que eles já se conheciam já era um passo avançado, eles pareciam se gostar e isso deixava seu plano bem mais fácil. A música no restaurante ajudou Demi relaxar um pouco, estava sentada ao lado dele e depois do abraço apertado que eles trocaram Demi podia sentir o cheiro do perfume dele em sua roupa, ele estava tão bonito! Deveria ser pecado um homem tão bonito andar por aí. Eles fizeram os pedidos e a conversa começou a fluir descontraidamente. 

- Sabe Orlando, eu me pergunto como você conseguiu aturar Katy durante dez anos! - Demi falou divertida bebendo seu copo de vinho. 

- Confesso que é preciso muito paciência. - Brincou e eles riram. Katy lhe deu um tapa no peito mas acabou rindo. 

- Sinto pena do meu amigo por aturar Katy todos os dias. - Demi falou olhando para o Joe. Eles se olharam e sorriram. 

- Confesso que é preciso paciência mas ela é uma boa pessoa. - Fez uma careta e Katy lhe mostrou a língua. Era bom saber que Katy havia se dado bem com Joseph, ela imaginou como seria se eles estivessem em um jantar de casais.  - O garçom trouxe os pedidos e eles começaram a comer, aquela comida era divina, não era a toa que era o restaurante preferido de Demi e Katy. 

- A comida daqui é divina, podemos marcar um dia pra trazer as crianças. - Demi falou olhando para Joseph e ele assentiu sorrindo, Katy olhou para o marido o sorriu de lado, eles faziam planos, isso era bom! 

- Tenho certeza que elas vão amar... - Ele disse. 

- E Lizzie? Está se adaptando na nova sala? Eu sai tão apressada que nem consegui falar com elas direito. - Katy fingiu uma tosse e os dois olharam para ela. Eles haviam entrado dentro uma bolha e conversavam baixinho apenas entre si. Se Katy e Orlando saísse e deixassem os dois sozinhos eles nem iriam perceber. Os quatro começaram uma conversa divertida e animada. Demetria e Joseph trocavam olhares e sorrisos à todo momento, qualquer um que passasse por ali apostaria que eles eram um casal, juntar os dois seria mais fácil do que Katy pensava. 

- Vamos tirar uma foto! - Katy falou mirando o celular neles. Orlando abraçou a mulher por trás e Demi beijou a bochecha de Joe, Katy sorriu e tirou a foto, postando-a logo em seguida no Facebook. 


Casa da Demi - 09:30 da noite

Dianna e as crianças estavam espalhadas pela sala, havia colchões pelo chão aonde Hailee, Elizabeth, Peter e Brooklyn estavam deitados enquanto assistiam um filme. Já Dianna e Jacob estavam deitados no sofá. Dianna havia preparado todos os tipos de besteiras possíveis para as crianças, eles já tinham brincado de várias coisas e agora só tinham pique para assistir filmes, já era o segundo que eles assistiam. Dianna olhou para o lado e encontrou Jacob dormindo, desde pequeno ele sempre dormia no meio ou no final do filme, dificilmente aguentava ver um filme inteiro. Ela sorriu e beijou a testa do netinho. 

- Gente. - Peter falou sentando no colchão, estava mexendo no celular quando viu a foto que a mãe postou no Facebook. - Não é por nada não mas o novo namorado da tia Demi até que é bonito. - Brooklyn levantou rapidamente e franziu o cenho. Dianna pausou o filme e olhou para Peter. 

- Minha mãe não tem namorado. - Brooklyn falou tomando o celular das mãos de Peter e arregalou os olhos quando viu ela beijando a bochecha de Joe. - Esse não é o seu pai, meninas? - Disse mostrando a foto para as garotas. 

- Será que eles estão namorando escondidos? - Hailee perguntou mordendo o lábio inferior. - Imaginem que louco, seríamos irmãos. - Seria um sonho ter a Demi como mãe? 

- Ninguém está namorando ninguém. - Dianna falou colocando um basta no debate que havia se formado. - Eles foram apenas jantar entre amigos, ora. O que tem de errado nisso? Mas de qualquer forma vocês ainda são muito crianças pra entender. 

- Quem é criança? - Brooklyn falou cruzando os braços. - As únicas crianças aqui são Jacob e Elizabeth. 

- Ei. - Beth emburrou a cara e deu um tapa no garoto. - Eu sou mais adulta que vocês, tá legal? 


Restaurante - 09:50 da noite

Katheryn e Orlando estavam num fogo que Demi estava quase jogando sua água neles pra ver se o fogo apagava, mas ela entendia. Era o aniversário de casamento dos dois e eles queriam curtir um pouco sozinhos. 

- Pessoal nosso jantar foi muito divertido, eu realmente amei e obrigada por fazerem parte desse momento importante pra nós mas agora nós vamos curtir a sós, se é que me entendem. - Orlando falou sorrindo malicioso e Demi fez uma careta, ela não queria saber o que a amiga iria fazer com o marido. 

- Não vão nem esperar a sobremesa? - Demi perguntou enquanto Katy pegava sua bolsa. 

- Sobremesa é a última coisa que eu quero agora, beijos. - Katy mandou um beijo pra eles e entrelaçou suas mãos com a do marido. 

- Qual sobremesa vai querer? - Demi perguntou olhando para o cardápio. 

- Me indique uma. 

- Bom, o Crème Brulée daqui é maravilhoso, o que acha? - Joe assentiu e eles fizeram os pedidos. 

- Você e Katy se conhecem à muito tempo? - Demi assentiu e riu. 

- Sim, há uns sete ou oito anos. Ela foi essencial na minha vida quando eu me mudei pra cá, sabe? Ela me ajudou tanto que acho que nunca serei grata o suficiente. - Joe assentiu, o garçom trouxe a sobremesa deles e o silêncio prevaleceu. - Joe... você não precisa levar muito à sério essa coisa da Katy querer juntar nós dois, às vezes ela tem umas ideias doidas e você pode conhecer novas mulheres, Katy costuma dizer que Beaufort é a cidade das mulheres solteiras.

- Eu não quero conhecer outras mulheres, Demi. - Falou sério e Demi sentiu as borboletas fazerem a festa na sua barriga. Deus aquele homem não era demais pra ela? - Eu só aceitei esse jantar por causa de Katy mas eu fiquei feliz em saber que a amiga que katy tanto falava era você. 

- Eu também fiquei feliz em saber que era você. - Disse tímida. A conversa foi se desenvolvendo e o assunto rendeu, eles conversaram sobre os filhos, sobre eles, sobre o desastre que era suas vidas pessoais, Demi não deixou de notar como ele era divertido e tinha um ótimo humor, ela tinha dado várias gargalhadas o que resultou em vergonha, já que estavam em um restaurante chique e suas risadas era escandalosas e altas. Agora eles estavam dentro do carro, à caminho de casa. 

- Eu amei a noite Joe, foi bem divertida e me desculpa por ter feito você passar tanta vergonha com a minha risada. 

- Que isso Demi, sua risada é encantadora e muito gostosa de ouvir. - Demi sorriu e mordeu o lábio inferior, aquele homem existia mesmo?

 - Parece que todo mundo já está dormindo. - Demi falou quando Joe estacionou o carro em frente à casa dela. A casa estava escura, e não parecia ter alguém acordado. - Você devia deixar as meninas dormirem aqui em casa, amanhã eu acordo elas pra irem pra casa antes das aulas começarem. 

- Não vai incomodar? 

- Claro que não Joe, já disse que vocês não incomodam. 

- Tudo bem então. - Ela o olhou e sorriu. 

- Bom, eu preciso entrar e obrigada por tudo. - Joe assentiu e Demi o abraçou, ele fechou os olhos e sorriu. O corpo deles se encaixavam perfeitamente como se fossem feitos pra isso. O abraço dele era tão bom, que Demi não queria soltar, estava com o braço em volta do pescoço dele enquanto ele tinha os braços em volta da sua cintura. Eles se soltaram aos poucos e ficaram com os rostos próximos demais, Demi olhou para os lábios dele e então uma batalha interna começou em seu peito, beijar ou não? Eles estavam próximos demais, e Demi podia sentir a respiração dele bater em seu nariz. Ela virou o rosto e ele pareceu despertar de um transe, diabos! - Eu vou indo... - Joe assentiu e beijou a bochecha dela, ela saiu do carro e acenou. Seu coração estava acelerado e ele suspirou profundamente, o que aquela mulher estava fazendo com ele?


**

hey babys, como vocês estão? 
eu não abandonei vocês, apenas tive uma semana corrida e cheia de problemas e acabou que escrevi o capítulo aos poucos durante essa semana corrida. 
o jantar finalmente aconteceu, o que vocês acharam? eu sinto que poderia ter feito algo à mais nele mas o bloqueio e a semana não colaboraram com isso. 
parece que agora finalmente lizzie vai fazer amigos novos e isso vai deixar joe de cabelo em pé haha... aguardem. 
o capítulo vai ter continuação então vou aproveitar e correr pra escrever o próximo, eu tive umas ideias bem legais pra essa fanfic mas preciso pensar como vou escrevê-las e encaixá-las aqui. 
acho que é isso. espero que vocês gostem. 
respostas aqui
até o próximo, fiquem na paz. 


aguardem que tiros do otp vem aí, bjs. 


10 comentários:

  1. Puta merda Mile . Pq vc fez isso . Vou morrer aqui. Ate o proximo capitulo . Posta logo pelo amor de Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morre não amor <3
      Vou postar hoje, bjs.

      Excluir
  2. Seria mais feliz sê eu soubesse o que significa otp

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "One True Pairing"
      É quando dois personagens combinam e se encaixam perfeitamente... (JEMI)
      Espero ter ajudado!
      MJulia ;*

      Excluir
    2. Agora você já sabe, haha!
      obrigada por responder, ju <3
      bjs

      Excluir
  3. ~ESTOU NO CHÃO!~
    Esse encontro foi tudo! Pelo amor de Deus, papai!
    Eu nem consigo acreditar que a fic vai ficar melhor do que está!
    V O C E P R E C I S A P O S T A R!
    Pfv pfv pfv!
    Ficou lindo!
    Pensei que ia rolar um beijinho!
    E por fim, mas não menos importante, me emocionei na hora do abraço! ( a louça dos sentimentos)
    Posta rápido!
    MJulia ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ~ESTAMOS NO CHÃO~
      Fico feliz que tenha gostado <3
      vai sim, o próximo também está bem legal.
      vou postar hoje!
      o beijo vai acontecer logo logo, aguardem.
      o abraço foi fofo mesmo, também me emocionei enquanto escrevia.
      bjs linda

      Excluir
  4. Adoro esse clima de encantamento, esse clima de romance. Estou louca pra saber quem vai dar o primeiro passo... espero que a Lizzie não atrapalhe a relação, ela parece não gostar da idéia. Continua logo por favor!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro! Eu estou pensando nisso e acho que já sei quem vai ser!
      ~suspense~
      a lizzie vai ficar com um pé atrás mas ela vai aceitar quando ver que eles se amam mesmo...
      vou postar hoje amor, bjs.

      Excluir
  5. Tem alguma forma em que podemos comunicar com você ? Facebook intagram whats ?

    ResponderExcluir