02/03/2017

Capítulo 18. New York

Revisei por cima ignorem qualquer erro xx


Da sacada do hotel, Miley observou o tom alaranjado se misturar com o azul do céu, anunciando que mais um dia estava começando. Nova York era uma cidade tão bonita! Havia tantos prédios gigantescos por toda a cidade e os carros já tomavam conta das ruas apesar de ainda estar amanhecendo. Aquela cidade não parecia parar por um minuto. Da sacada do quarto, Miley tinha uma visão de toda a cidade, e céus, ela estava deslumbrada com tudo o que via. 

— Gostou da vista? — Demi perguntou, ela abraçou a irmã por trás e apoiou o queixo no ombro dela, estava tão feliz por ter sua irmã de volta que não queria soltá-la nunca mais.

— É incrível! — Sorriu. — Podemos dar uma volta pela cidade mais tarde? — Miley estava tão animada que Demi teve vontade de rir da irmã, era a primeira vez que Miley saia de Nashville para uma cidade tão grande como Nova York.

— Com certeza, se você quiser podemos conhecer cada pedacinho dessa cidade. — O coração de Demi se encheu de alegria quando viu o sorriso animado e ansioso da irmã.

— Como foi quando você se mudou pra cá? — Miley perguntou curiosa. Elas ficaram tanto tempo separadas, haviam perdido tantas coisas na vida uma da outra, tinham tanto o que conversar. — Você veio embora sem avisar à ninguém, só deixou um bilhete avisando que estava indo em busca dos seus sonhos, como você conseguiu sobreviver nessa cidade?

— A primeira semana foi a mais difícil, mas depois as coisas foram se acertando. — Deu os ombros, ela não gostava de lembrar das noites que dormia nos bancos do central park por não ter outro lugar para ir, ou quando passava fome para economizar dinheiro. — Eu consegui um emprego numa lanchonete, consegui passar na faculdade e me estabilizar, no segundo semestre da faculdade consegui um estágio numa das empresas da família de Bradley, começamos a namorar e aqui estou hoje! — Resumiu e Miley assentiu. — E você? Como conseguiu abrir um restaurante com Joseph? — Perguntou com um sorriso orgulhoso no rosto. Miley sorriu e encarou a irmã.

— Depois que você foi embora eu foquei nos estudos e em ajudar a nossa mãe, demorou alguns meses para que ela se curasse daquela depressão mas ela conseguiu. Joe foi uma grande ajuda no meio desse processo todo, mesmo depois de tudo, ele continuou nos apoiando e nos ajudando sempre que necessário. Quando eu me formei na faculdade eu já tinha planos de abrir algo, a gente já tinha dinheiro pra isso, aliás, você já depositava uma quantia alta na poupança da família mas eu não queria usar o seu dinheiro, eu tinha raiva de você e queria conseguir sozinha. — Riu lembrando de como era rancorosa e orgulhosa. — Joe trabalhava numa empresa que estava quase indo à falência, ele também queria abrir algo seu e resolvemos juntar o útil ao agradável, e acabou que deu tudo certo. Queremos expandir sabe? Abrir em outros lugares, ampliar o bistrô pra um restaurante...

— Eu tenho certeza que vocês vão conseguir. — Sorriu bocejando, ela estava cansada. Haviam viajado de madrugada e não tinha conseguido dormir durante o voo, estava tão ansiosa e apreensiva. — Eu acho melhor dormimos um pouco, será um dia cansativo. — Miley assentiu e as duas voltaram para o quarto, Demi prendeu o cabelo num coque alto e deitou na cama, enrolando-se com o edredom branco e macio, Miley deitou ao lado da irmã e sorriu para ela, as duas trocaram um olhar confidente e em seguida foram embaladas por um sono profundo. 


Flashback on


Depois de uma manhã cansativa na escola, Demi e Elisa estavam caminhando em direção à uma lanchonete muito bem frequentada pelos alunos da escola, as duas caminhavam de braços enlaçados enquanto conversavam sobre uma festa que teria no final de semana. Elas adentraram na lanchonete mas pararam assim que avistaram Joseph e Selena sentados em uma das mesas, os dois conversavam e Joe segurava as mãos de Selena. 

— Parece que ela não aprendeu a lição, amiga. — Elisa disse fazendo cara de nojo. Demi sentiu seu sangue ferver em suas veias, o que teria que fazer para aquela garota se afastar do seu namorado? Ela bufou irritada. soltou-se dos braços de Elisa e caminhou até lá com cara de poucos amigos. 

— Atrapalho? — Perguntou encarando a mãos dos dois, ela cruzou os braços e respirou fundo para não atacar Selena ali mesmo. Selena encarou Demi com os olhos vermelhos e soltou das mãos de Joseph rapidamente encarando o copo de suco que estava em sua frente. 

— Nós estamos conversando, Demetria. — Demi revirou os olhos com o tom de voz do namorado. Ele estava ciente do que ela pensava sobre Selena e mesmo assim insistia em ser amigo daquela garota sendo que ele deveria se afastar.

— Sério? — Fingiu um falso entusiasmo — Então vamos conversar. — Sentou ao lado do namorado e sorriu falsamente para Selena. — Estavam conversando sobre o que, querida? — Arqueou a sobrancelha e sorriu cínica ao ver Selena se sentir intimidada por ela. — Sobre como você é uma vadia prepotente que se fingi de boazinha mas está louca pra roubar meu namorado? — O silêncio de Selena fez ela bufar ainda mais irritada. — Responde querida, o gato comeu sua língua? — Perguntou irritada ao ver que Selena não a olhava nos olhos. 

— Demetria, dá pra parar com essa merda? — Joe disse irritado. Odiava quando Demetria agia como uma garotinha mimada e humilhava seus amigos, ele já havia conversado com ela várias e várias vezes mas parecia que entrava por um ouvido e saia pelo outro, sua paciência já estava no limite.

— Eu... eu acho que já vou... não quero causar problemas. — Selena levantou preparada para ir embora, sabia que se continuasse ali correria o risco de Demetria passar o dia lhe perturbando na escola e isso era o que ela menos queria naquele momento. 

— Espera Sel, eu vou te levar em casa. — Demi arregalou os olhos e o encarou sem acreditar no que tinha acabado de ouvir, ele iria mesmo lhe trocar por Selena? 

— Joseph, eu não acredito...

— Quando você aprender a tratar as pessoas melhor, a gente conversa, o.k? Vamos, Sel. — Ele saiu com Selena e Demi bufou irritada, porque diabos Joseph tinha que defender aquela sonsa? Ele não enxergava quem ela realmente era? Selena queria roubar seu namorado e ela jamais deixaria isso acontecer. 

— Amiga eu não acredito que você vai deixar ela sair assim com seu namorado e não vai fazer nada? Você precisa fazer alguma coisa! Joseph te trocou por ela, você vai mesmo deixar isso assim? 


Flashback off


Demi abriu os olhos e sentou na cama passando uma das mãos pelo cabelo, pela janela viu que o sol já tomava conta do dia lá fora, Demi observou a irmã dormir profundamente e suspirou, tinha algo em seu coração lhe incomodando e ela estava se sentindo mal. Havia passado boa parte da sua adolescência insultando e rebaixando Selena sem motivos nenhum, apenas por raiva. Ela havia agido como uma vadia sem coração e aquilo estava lhe deixando perturbada. Demi levantou e foi direto para o banheiro, fez sua higiene matinal e entrou no banho. 


Flashback on


Demetria chegou ao chalé em que ela e Joseph costumava a passar os finais de semana e adentrou, ela ainda estava chateada com Joe mas não queria ficar brigada com ele, havia se tornado dependente dele e um dia sem ele parecia anos. Demi sorriu ao ver Joseph dormindo na cama sem camisa, ele estava apenas com um short de malha e o lençol branco lhe cobria até a cintura. Ela se aproximou dele com cuidado, retirou as sandália e deitou ao lado dele o abraçando pela cintura. Joe mexeu-se na cama, abriu os olhos lentamente e piscou algumas vezes até focar o rosto de Demetria.

— O que você está fazendo aqui? — Pelo tom de voz dele deu pra perceber que ele ainda estava chateado com ela. Demi suspirou, encarou o peitoral dele por alguns minutos e sentiu as bochechas corarem ao ver que Joe a encarava com a sobrancelha arqueada esperando uma explicação.

— Eu não quero brigar com você por causa daquela... — Demi mordeu o lábio inferior para não xingar Selena. — Eu não quero brigar por causa da Selena, eu acho que não vale a pena.

— É sempre assim, Demetria. Você fala que não quer brigar mas não faz nada pra mudar suas atitudes, você continua desprezando Selena e eu não entendo o motivo. — Demi abriu a boca para dizer algo mas Joe a interrompeu. — Nem me diga que ela está apaixonada por mim porque não é verdade, isso é coisa da sua cabeça. Eu e Selena somos amigos, ela é minha melhor amiga e se você não tratá-la de maneira melhor isso não vai funcionar, não faça eu escolher entre você e ela.

— Eu pensei que eu era sua melhor amiga. — Disse com a voz embargada, ela odiava brigar com Joseph, ela o amava tanto e a ideia de perdê-lo lhe causava pânico.

— É diferente, Demetria. Selena está passando por uma situação difícil, a única pessoa que ela tem no mundo está entre a vida e a morte no hospital, tenta se colocar no lugar dela e tenta entender isso.

— Tudo bem, Joseph. Podemos mudar de assunto? — Seu pai havia recebido alta do hospital depois de uma parada cardíaca e ela estava feliz, queria compartilhar isso com seu namorado e aproveitar com ele.

— Você vai parar de tratar Selena mal? — "Se ela não tentar roubar você de mim" Demi pensou mas preferiu ficar calada, ela assentiu fazendo pouco caso e o abraçou pelo pescoço.

— Eu amo você, eu amo muito você e não quero pensar um minuto em te perder. — Joe sorriu e afastou o cabelo do rosto dela, Demi sorriu e eles selaram os lábios em um beijo calmo.


Flashback off


Demi desligou o chuveiro, enrolou-se numa toalha branca e saiu do banheiro. Ela sorriu ao ver Miley deitada na cama a encarando com um sorriso, Demi foi até sua mala e separou um macacão social azul escuro com alguns detalhes em branco e um salto. — Está preparada para o nosso tour? — Miley riu animada e levantou da cama. 

— Eu vou tomar um banho e já volto. 

— Tudo bem, eu vou pedir café da manhã aqui no quarto. — Miley assentiu e adentrou no banheiro, Demi pediu o café da manhã e terminou de se arrumar, ela iria passar na cobertura para pegar as suas coisas que havia deixado lá e depois iria para um reunião com o advogado e Bradley.




Casa da família Cooper, 11:30 da manhã

George desligou o telefone e observou o filho adentrar em seu escritório. Bradley segurava alguns papéis nas mãos e parecia estar irritado, ele se aproximou e sentou numa cadeira em frente ao seu pai.

— Demetria quer o divórcio. — Disse colocando os papéis em cima da mesa, o pai de Bradley pegou os pais e os analisou. 

— É claro que ela quer o divórcio depois da palhaçada que você aprontou, você pensou o que? Que ela ia correr para os seus braços dizendo o quanto te ama e que te perdoa? — Falou irônico e Bradley revirou os olhos. — Somos uma família Cristã e você melhor do que ninguém sabe que somos contra o divórcio. 

— E você quer que eu faça o que? Demetria não quer me ver nem pintado de ouro e seria uma total perda de tempo correr atrás dela, eu lutaria em vão. 

— Você foi homem o suficiente para fazer essa sujeira, agora vai ser homem suficiente para limpá-la, nem que você tenha que beijar os pés dela. — Vociferou irritado.

— Gritar não vai adiantar nada, amor. — Miranda falou calmamente adentrando no escritório do marido, ela beijou o topo da cabeça do filho e deu um selinho no marido, ela sentou ao lado dele e encarou o filho. 

— Ah querido, eu não entendo porque você fez isso. — Disse com desgosto, ela gostava tanto de Demetria e eles pareciam tão felizes juntos. — Demetria é uma garota tão boa, não entra na minha cabeça o motivo pelo qual você foi traí-la. 

— Eu me senti atraído pela Taylor, mãe. Ela me provocava e eu acabei não resistindo, e sinceramente? Eu não me arrependo. — Deu os ombros como se aquilo não fosse grande coisa. 

— Eu não estou ouvindo uma porcaria dessa, Bradley. Eu te criei pra ser um homem, o que você está sendo nesse momento é um moleque, um grande moleque. — George gritou extremamente irritado, Miranda tentou acalmar o marido mas foi em vão. — Você tem noção da merda que você fez? Você sujou o nome da família, isso vai além de uma traição e de um divórcio.

— Talvez o divórcio seja mesmo a melhor opção, se não há amor não existe motivo para continuar, eles só iriam atrapalhar a vida um do outro.

— Eles deveriam ter pensado nisso antes de casar, o amor não acaba assim de uma hora pra outra. 

— Já chega de opinar sobre a minha vida, quem sabe o que é melhor pra mim sou eu. Eu já assinei essa merda e não vou voltar atrás. — Disse irritado. — Não vão pensando que Demetria é santinha porque ela não é, eu não duvido nada que ela não tenha arrumado um caipira lá na cidadezinha que a mãe dela mora. 

— Você tem uma filha, Bradley, você não pensa nela e o quanto ela vai sofrer por crescer sem um pai? Minha neta merece nascer em um lar, assim como você! Eu sou contra esse divórcio e você vai sofrer consequências por causa disso. — George avisou saindo do escritório.

— Eu tenho uma reunião com os advogados e Demetria às seis da tarde, vou acabar de uma vez por todas com essa palhaçada. — Disse coçando a barba mal feita, Miranda beijou a bochecha do filho e saiu atrás do marido para acalmá-lo. Eles eram cristãos, e divórcio ia contra tudo o que eles acreditavam. 


***


Assim que desceu do carro, Miley abriu a boca ao ver o condômino de luxo que a irmã morava, parecia um castelo! Demi riu e puxou Miley pelas mãos, cumprimentou o porteiro com um bom dia e perguntou se Bradley estava na cobertura, sentiu um alivio no peito quando a resposta foi um não. Elas caminharam até o elevador e quando chegaram à cobertura Demi sentiu algo no seu peito doer, fazia um mês e meio que ela não entrava ali. 

— Uau. — Miley disse assim que a irmã abriu a porta do apartamento, só aquela sala era sua casa toda! Haviam enormes janelas que davam para ver Nova York inteira, céus, aquele apartamento era o apartamento mais bonito que ela já havia visto em toda sua vida. 

— Eu  me senti da mesma maneira quando entrei aqui pela primeira vez mas agora parece que perdeu o encanto. — Ela observou a enorme sala, estava tudo do jeito que ela havia deixado. 

— Deve ser difícil pra você entrar aqui.

— Não dói mas como antes, acho que foi melhor pra mim. — Sorriu, ela e Miley subiram as escadas e entraram no quarto. — Eu preciso guardar o resto das minhas coisas que ficaram aqui. — Disse adentrando no closet.

— Ai meu Deus. — Miley disse abobalhada quando entrou no closet e que closet! Havia milhões de sapatos e bolsas, era um paraíso para qualquer mulher. — Meu Deus, Demi, quantas bolsas. — Falou observando as bolsas, haviam de todas as marcas possíveis, Gucci, Louis Vuitton, Chanel, Prada... 
Ela olhou para os diversos saltos com os olhos brilhando. 

— Pode escolher algumas bolsas pra você. — Falou dando os ombros, Miley sorriu como uma garotinha que havia recebido a permissão da mãe para escolher qualquer brinquedo da loja. — Se os saltos servirem pode escolher alguns também, acho que vou doar a maior parte. — Ela abriu uma das portas do closet que dava acesso às roupas, ela tinha muita roupa e seria uma luta arrumar tudo aquilo. 

— Você poderia montar um bazar lá em Nashville, vender as coisas que você não vai querer por um preço bom e com o dinheiro que receber você pode fazer uma doação, para um hospital, um orfanato, sei lá... — Disse dando os ombros, Demi olhou para a irmã e sorriu. 

— Me parece ser uma ótima ideia. — Depois que Miley escolheu três bolsas e alguns saltos, elas começaram a separar algumas roupas para doações, Miley não deixou de roubar algumas peças da irmã, era tanta roupa que não tinha espaço. 

— O que achou desse? — Miley perguntou dando uma voltinha, ela estava vestindo um dos vestidos que Demi havia desenhado.

— Ficou lindo mas você vestiu errado. — Demi falou rindo e Miley franziu o cenho. — O decote é pra frente. — Era um vestido longo cor e vinho com um enorme decote v que começava dos seios até o início do umbigo. 

— É um decote enorme, Demi. — Disse se olhando no enorme espelho que tinha no closet, Demi riu assentindo e se aproximou da irmã para arrumar o vestido.

— É um vestido sexy! É um daqueles que você veste para jantar com seu homem e depois ter uma noite selvagem. — Piscou e Miley sentiu as bochechas corarem. 

— Eu acho que Liam prefere eu sem o vestido. — Demi gargalhou alto e deu um tapinha no braço de Miley.

— Sua safada! — Elas trocaram um olhar malicioso e riram. Quando terminaram de arrumar as coisas no closet, elas foram até o quarto de Sophia e arrumaram as roupinhas dela e tudo o que iriam levar para Nasvhille. — Acho que terminamos. — Demi disse ao fechar a última caixa, Miley agradeceu mentalmente e jogou-se no carpete do closet.

— Eu estou faminta. — Falou sentindo sua barriga roncar, já estava na hora do almoço.

— Eu vou pedir pro motorista levar essas coisas até o correio e depois podemos ir almoçar num restaurante lá na times square, o que acha? — Miley assentiu animada, Demi chamou o motorista e depois de esvaziar o apartamento, Demi fechou a porta e as duas adentraram no elevador.

— Você vai querer ficar com essa cobertura? — Miley perguntou curiosa e Demi negou com a cabeça.

— Não, esse apartamento foi um presente dos pais dele quando nos casamos, não é como se fosse nosso e... nós temos uma casa na Califórnia e é com ela que eu vou ficar. — Miley sorriu e se imaginou passando suas férias na Califórnia com muito sol e mar.

— O que você vai fazer? Depois do divórcio, quais são seus próximos passos? 

— Eu ainda não sei, acho que vou pensar nisso quando estiver oficialmente divorciada de Bradley. — As duas saíram do elevador e foram até o carro, Demi ligou o rádio e dirigiu até a times square, era um dos seus lugares favoritos daquela cidade. Quando chegaram ao restaurante, elas sentaram em uma mesa distante e fizeram o pedido, tinha tantas opções que Miley ficou perdida na escolha. 

— Acho que não estou vestida apropriadamente para esse lugar. — Disse fazendo uma careta, era um restaurante chiques, as mulheres estavam vestidas com roupas caríssimas e os homens estavam de terno e gravatas. Ela estava vestindo jeans e camiseta. 

— Não seja besta, Mi. Você está linda.

— Você está falando isso pra me agradar.

— Isso não é verdade, no meio desse mundo eu descobri que ser você mesma é algo raro, aqui a maioria das pessoas fingem ser o que não são apenas para ter atenção, fama e dinheiro. Não seja uma dessas pessoas, nunca! Nunca perca seus valores e sua essência. — O garçom trouxe o pedido delas e as duas almoçaram enquanto conversavam e colocava o papo em dia, elas tinham tantos assuntos, Demi compartilhava toda as aventuras que havia vivido em nova York e todas as experiências e aprendizados que tinha tirado de tudo.

— Demetria? — Demi virou-se ao ouvir aquela voz conhecia e sorriu ao encontrar Miranda a mãe de Bradley. — Querida, quanto tempo. — Demi cumprimentou a ex sogra com dois beijos na bochecha e um breve abraço. 

— Miranda, essa é minha irmã, Miley e Miley essa é a mãe do Bradley. — Apresentou as duas que se cumprimentaram com um beijo na bochecha, Miley observou aquela mulher e se perguntou se ela saia distribuindo dinheiro por ai, de longe dava pra ver que ela era de uma classe altíssima. 

 — Eu sinto muito por tudo o que está acontecendo, George está muito chateado. — Demi suspirou e forçou um sorriso, George e Miranda eram ótimos sogros, seria sempre muito grata à eles por tudo o que fizeram por ela. 

— Eu entendo perfeitamente mas eu já tomei minha decisão e não vou voltar atrás. Eu e Bradley estamos em momentos diferentes da nossa vida agora, eu quero coisas diferentes e infelizmente acho que não tem espaço para Bradley na minha vida. 

— Eu sinto muito que as coisas seguiram pra esse rumo, eu nunca imaginei que Bradley fosse capaz de algo desse tipo, e quero que saiba que eu e George não vamos deixar faltar nada para nossa netinha, e eu espero que você não afaste ela de nós. — Sorriu tristonha, Demi segurou a mão da ex sogra e sorriu. 

— Eu nunca faria isso, eu sei que vocês amam Sophia e tenho certeza que ela também te ama. Eu nunca afastaria ela de vocês, vocês serão sempre bem vindos na minha casa e poderão ver minha filha sempre que quiserem. Eu sempre serei muito grata por tudo o que você e George já fizeram por mim, tudo o que eu tenho hoje, foi graças à vocês. 

— Eu acho que nunca mais vou encontrar uma nora como você. — Miranda disse com a voz embargada, Demi lhe abraçou e beijou brevemente a bochecha dela. — Eu preciso ir querida, saiba que eu desejo apenas o melhor pra você. — Demi se despediu de Miranda e suspirou ao vê-la partir. 

— Ela é totalmente diferente do filho, eu estou chocada. — Demi riu e pediu a conta para o garçom.

— Miranda e George foram os melhores sogros que eu tive, eles são pessoas incríveis.

— Até mesmo melhor que Paul? — Miley perguntou com a sobrancelha arqueada e Demi riu. 

— Paul sempre vai ter um espaço especial no meu coração, ele é como meu segundo pai. 



Nashville
Bistrô Jray Jonas, 02:30 da tarde


Dianna adentrou no bistrô com Sophia nos braços, ela estava se sentindo tão solitária em casa que decidiu ir ao bistrô, fazia tempo que ela não ia lá e sentia falta de quando passava a tarde toda lá ajudando no que era preciso.

— Olha só quem apareceu. — Paul sorriu quando viu a amiga se aproximar.

— Paul, tudo bom? — Sorriu cumprimentando o amigo com um abraço. — Sophia estava inquieta dentro de casa e eu achei melhor sair pra passear com ela. — A garotinha sorriu sapeca e esticou os braços para Paul. Ele riu e pegou a menina nos braços depositando um beijo carinhoso na testa dela.

— Quer dizer que essa garotinha está dando trabalho?

— Um minuto sem olhar e essa sapeca derramou meu pote de açúcar no chão fazendo uma enorme bagunça na minha cozinha. — Paul gargalhou e Sophia riu encostando a cabeça no pescoço dele. Selena terminou de servir um casal de adolescente e sorriu quando viu Dianna e Sophia, ela se aproximou da mulher e a cumprimentou com um beijo e um abraço. — Como você está, querida?

— Eu estou ótima. — Sorriu e beijou a bochecha de Sophia. — Oi pequena. — Sophia sorriu para Selena escondendo o rosto no pescoço de Paul e segurou o dedo dela.

— Vovó Dianna. — Daniel gritou e correu em direção à Dianna lhe abraçando fortemente pela cintura. Dianna retribuiu todo o carinho do garotinho, ela se sentia tão amada e acolhida quando estava perto dos seus amigos, era um sensação incrível.

— Oi meu amor. Eu senti sua falta.

— Eu também senti. — Beijou a bochecha da avó e sorriu ao ver Sophia, Paul colocou a garotinha no chão, ela se equilibrou num banquinho e apontou para Daniel.

— Dan. — Disse colocando o dedinho na boca.

— Ela falou meu nome, ela falou! — Daniel gritou animado com um enorme sorriso no rosto.

— Ela está aprendendo a falar as palavras de maneira correta, ela disse "mamãe" e Demi quase chorou de emoção. — Falou sorrindo, Daniel segurou a mãozinha de Sophia e disse que iria mostrar o restaurante para ela.

— Quando eles começam a falar não para mais. — Selena brincou fazendo os demais rirem, Daniel era um pequeno tagarela, ele ara tão comunicativo e inteligente, ela tinha muito orgulho do seu garotinho e quase chorou de emoção ao vê-lo segurar a mãozinha de Sophia guiando-a para a cozinha do restaurante.

— Como as meninas estão lá em Nova York?  — Paul perguntou servindo um copo de suco para Dianna e Selena.

— Elas estão bem, Miley disse que está sendo divertido e que hoje a tarde iriam ter uma reunião para conversar sobre o divórcio. — Ela pedia mentalmente para que tudo desse certo para sua garotinha.

Sophia estava engatinhando por um dos corredores do restaurante, ela parou sentada em frente à uma porta que estava encostada. A pequena empurrou a porta com a mãozinha e adentrou na sala engatinhando, ela ficou de pé apoiada no sofá e sorriu ao avistar o homem de costas.

— PAPA! — Gritou levantando os bracinhos, Joseph e Elisa viraram assustados. Estavam tão envolvidos que nem perceberam quando a porta se abriu.

— Ela te chamou de... pai? — Elisa perguntou franzindo o cenho e cruzando os braços esperando uma explicação.

— Eu não sei de onde ela tirou isso mas ela me chama assim... — Sorriu sem graça e pegou a menina nos braços já que ela esticava os braços para ele e o chamava com as mãozinhas. — Como você entrou aqui, pequena? — Perguntou fazendo cocegas na barriga dela que gargalhou alto se contorcendo nos braços dele.

— Aí está você. — Daniel disse adentrando na sala do tio, ele havia virado as costas um minuto e Sophia tinha fugido dele. — Eu fui pegar um lápis pra desenhar e ela fugiu. — Falou como um pequeno adulto, Joseph sorriu e se inclinou para beijar a testa do afilhado.

— Ela parece ser uma pequena fujona. — Brincou. Elisa observava tudo com os braços cruzados, Joseph estava se apegando àquela garotinha? Era só o que lhe faltava, ser trocada por uma criança.

— Eu acho que já vou. — Disse pegando sua bolsa em cima do sofá. Joe riu e beijou a bochecha dela.

— Você está com ciúmes de uma criança? — Perguntou com um sorriso divertido no rosto. Elisa negou com a cabeça e suspirou, aquela não era uma criança qualquer, era a filha de Demetria. Ela preferiu guardar o pensamento pra si mesmo e deu um selinho em Joe.

— Eu preciso voltar pro trabalhar, estou em fase de experiência e não quero abusar da boa vontade do meu chefe. — Joe assentiu, ele sabia que ela estava com ciúme mas não iria dizer nada. Eles se despediram com um breve beijo. Joe olhou para Sophia que o abraçou pelo pescoço e beijou a bochecha dele. Seu coração estava acelerado e ele sentia-se apegado aquela garotinha cada vez mais.


--

oi meninas, tudo bom vocês? 
eu estou bem e muito feliz por estar de volta com mais um capítulo.
eu realmente não sei o que pensar sobre esse capítulo, então espero de coração que vocês gostem.
é isso meninas, volto o mais rápido que der com o próximo.
respostas aqui | bjs amores 


meu amorzinho lançou cd novo hoje <3

13 comentários:

  1. Ficou MARAVILHOSO, vc sabe né? Eu amei a Mileto e a Demi juntas nesses momentinhos e fiquei muito puta no flashback. Sophia! *-*
    Continua logo tá, amor? Parabéns pelo cap maravilhoso! ❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz em saber que gostou! ❤
      muitos momentos diley vem por aí, e agora posso dizer momentos semi também.
      capítulo postado, bjs

      Excluir
  2. Ahh eu não aguento esses momentos Diley, Bradley é mesmo um cafajeste não merece isso país que é nada o que possui, a Demi lembrou OMG OMG e esse momento do Joe e da Sophia, tô com medo do que a Elisa pode fazer com a Sophia por causa desse ciúmes, quero que a máscara dela caía logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. confesso que eu também não jsjsj é tiro até pra mim que escrevo.
      nao merece mesmo, bradley é um vagabundo mas finalmente demi se livrou dele, né non?
      a máscara dela vai cair, prometo!

      Excluir
  3. Amei posta mais rápido possível pra que eu não tenha um ataque de ansiedade. 😙😙😙

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não morre não, moça. Ainda tem muita coisa pra acontecer jsjhds <3

      Excluir
  4. Adoreeei ! amando essa fic cada vez mais ! estou esperando o proximo ein ! 😍❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz em saber que está gostando, é muito importante pra mim >3
      vou postar hoje, ok?
      bjs

      Excluir
  5. EU VOLTEI,eu tava doente mas tipo isso não vai ser a mínima diferença mas ok

    HOW WOULD YOU FEEL IF I TOLD YOU I LOVED YOU IT'S JUST SOMETHING THAT I WANT TO DO I'LL BE A TAKING MY TIME SPENDING MY LIFE FALLING DEEPER IN LOVE WITH YOU STO TELL ME THAT YOU LOVE ME TOO(eu estou completamente viciada no DIVIDE,melhor álbum de 2017 até agr)

    ai gente essas cenas diley a coisa mais linda,oq a gente não tem na vida real a gente tem nas historinhas lindas e maravilhosas q vagam por aí 😁 DEFINITIVAMENTE EU SERIA A MILEY NO CLOSET DA DEMI AAAAAAAAAAAAAAAA

    esses flahsbacks da Demi com a Selly ou da Demi com o Joe são a coisa mais linda e me deixam com raiva e ao mesmo tempo soltando "onwt" q loucura hein 😊

    Miranda e George são melhor q o filho,ainda bem,já pensou duas desgraça igual o Bradley?Ninguém merece

    Dan e Sophia são meus bebês precisos e ninguém machuca eles,essa coisa do Dan com a Sophia É MUITO LINDO,eles vão namorar quando crescer hein,guarda oq eu to falando,vão ser os novos Demetria e Joseph(sonho demais cara scrr)

    "PAPA" SOPHIA PARA DE DESTRUÍ MEU EMOCIONAL PORNFAVOR MDS AAAKLAKALAKKAKAKKAKASISI

    Elisa é tão insegura q tem ciúmes até de um bb aksskksksksksks ADORO

    estou sentido q Joseph vai ser um completo imbecil futuramente,meu clã de pessoas boas vai mudar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que já estava melhor <3
      DIVIDE MELHOR ÁLBUM, AMÉM EDIZINHO <3
      Edizinho voltou para tomar seu trono de volta.
      verdade kjdsj queria tanto umas fotinhas diley recentes que dá até dor no coração, uma das melhores amizades </3
      todos nós seriamos, né? imagine o tanto de roupa que aquela mulher deve ter, da até uma tremedeira akjsflas
      bradley sozinho já faz raiva suficiente, não precisava de mais duas figuras como ele
      eu também acho muito fofo esses dois, rei e rainha da fanfic, já sofro em pensar em sophia crescida
      joe vai fazer muita cagada ainda, aguarde.

      Excluir
  6. Vai postar quando? Posta logo não to aguento mais de ansiedade 😣😣

    ResponderExcluir